Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2018

FLASHBACK MPB ROMÂNTICAS.
"PARA OUVIR DESLIGUE O PLAYER INTERNACIONAL E
LIGUE ESSE"
Baixe nosso Aplicativo
Top Música
1
REM Everybody Hurt
REM
2
YOU NEEDED ME
Anne Murray
3
I started a Joke
Bee Gees
4
And I Love You So
Elvis Presley
5
Live To Tell
Madonna
Peça sua Música

  • Pedro Filho
    Cidade: Pesqueira-PE
    Música: He Ain't heavy, He's my Brother de Bill Medley
  • Marcos Castro Alves
    Cidade: Praia Grande
    Música: Nostalgy - Look How it Snowed on Yesterday
  • thony
    Cidade: birigui sp
    Música: touch me ( the doors.)
  • cleane martins sousa
    Cidade: PORTO VELHO
    Música: esquece e vem
  • Mario Jorge
    Cidade: Crateús/CE
    Música: George Harrison - My Sweet Lord
  • marcos
    Cidade: paraopeba
    Música: nikita elton john

Atualidades.

Publicada em 11/02/18 as 02:10h - 40 visualizações
Oscar 2018: Descubra 20 curiosidades sobre a premiação deste ano

Flash Back Fm HD


 (Foto: Flash Back Fm HD)

Em 2018, o Oscar não caiu no mesmo feriadão do Carnaval como ocorreu no ano passado. Mas isso não impede de celebrar a folia da temporada de premiações - e, por isso, preparamos uma nova lista de curiosidades. Confira abaixo o compilado das duas dezenas de fatos mais relevantes sobre a 90ª edição da competição da Academia de Artes e Ciência Cinematográficas dos Estados Unidos, um dos mais importantes eventos do mundo do entretenimento.

O Oscar acontece no próximo dia 4 de março.

Streep como Katharine Graham.

1) Enquanto muitos atores passam suas carreiras tentando obter uma indicação ao Oscar, Meryl Streep tem nomeações - e vitórias - para dar e vender. Portanto, o primeiro destaque sobre a edição 2018 do prêmio da Academia não poderia ser de outra pessoa senão da protagonista de The Post - A Guerra Secreta. Após uma nomeação contestada por Florence: Quem É Essa Mulher?, a ganhadora de 3 Oscar atingiu a sua 21ª menção - e a sexta vez em que é nomeada em dois anos seguidos - em uma categoria de atuação pelo elogiado trabalho no suspense jornalístico de Steven Spielberg. Streep, mais uma vez, bateu o recorde que já é seu há anos - o de ator/atriz vivo(a) com maior número de indicações ao Oscar. Se vencer por The Post, uma crítica direta à administração de Donald Trump e à censura da liberdade de imprensa, Streep empatará o recorde de Katharine Hepburn, atriz mais premiada da história da premiação com 4 troféus.

John Williams conduz a Orquestra de Tanglewood.

2) E se você acha que 21 indicações já é uma quantidade tão alta que beira o absurdo, lembre-se que o compositor John Williams agora tem 51 nomeações ao Oscar por causa de seu trabalho em Star Wars - Os Últimos Jedi. O responsável pelas icônicas trilhas de filmes como Guerra nas EstrelasOs Caçadores da Arca Perdida e Tubarão também bateu sua própria marca e segue sendo a pessoa viva com o maior número de indicações na história do Oscar. Só Walt Disney conseguiu mais nomeações que Williams: 59. Será que o maestro consegue alcançar as seis dezenas de indicações nos próximos anos?

Washington como o advogado Roman Israel.

3) Em mais uma quebra de um recorde pessoal, eis Denzel Washington. O ator, que já era o artista negro mais vezes indicado ao Oscar, continua na ponta da tabela. Líder isolado com 8 nomeações, neste ano por Roman J. Israel, Esq., Washington agora também é o quinto ator com maior número de indicações da história, entrando para o seleto grupo formado por Marlon BrandoJack LemmonPeter O'TooleAl Pacino e Geraldine Page.

Plummer interpreta J. Paul Getty em Todo o Dinheiro do Mundo.

4) Falando em superlativos, Christopher Plummer atingiu outro recorde etário neste ano. Além de ser o ganhador mais velho do Oscar - ele venceu por Toda Forma de Amor, em 2010, quando tinha 82 anos -, o ator agora também é o ator mais velho a ser nomeado, com 88 anos. Para quebrar o próprio recorde e vencer o troféu, no entanto, Plummer precisará de todo o apoio necessário - e o fato de ter substituído o acusado de assédio sexual Kevin Spacey do já finalizado Todo o Dinheiro do Mundo em uma manobra quase suicidade Ridley Scott pode ajudá-lo. No momento, o favorito disparado da categoria Melhor Ator Coadjuvante é Sam Rockwell (Três Anúncios para um Crime). Seria Plummer o azarão de 2018?

Varda, diretora de Visages, Villages, brinca com uma imagem antiga de si mesma.

5) E se antiguidade é posto, Plummer quase não tem chances em relação à pessoa mais velha a ser indicada a um prêmio da Academia: a lendária realizadora franco-belga Agnès Varda (Cléo das 5 às 7), nomeada ao Oscar de Melhor Documentário por Visages, Villages. Com 89 anos, a cineasta, única expoente feminina da Nouvelle Vague, destronou a "campeã" anterior, Gloria Stuart (Titanic). O curioso é que o diretor e roteirista James Ivoryquase conseguiu ficar com o posto de Varda: também com 89 anos, o escritor nomeado ao Oscar de Melhor Roteiro Adaptado por Me Chame Pelo Seu Nome é apenas oito dias mais novo que a francesa.

Morrison fez história na Academia.

6) Não é segredo para ninguém que, infelizmente, as mulheres continuam sendo subempregadas nos principais cargos cinematográficos atrás das câmeras - inclusive, um estudo comprovou que a participação feminina em tais segmentos de trabalho praticamente não foi alterada nos últimos 20 anos. E é por isso mesmo que a nomeação de Rachel Morrison (Mudbound - Lágrimas Sobre o Mississipi) à categoria Melhor Direção de Fotografia é tão relevante e importante no atual estado das coisas. Em 90 anos de história, a cineasta tornou-se a primeira mulher a ser indicada ao troféu em questão e sua menção certamente pode ajudar a abrir mais oportunidades para as mulheres na sétima arte. Impulsionada pelo feito, Morrison disputará o caneco de Melhor Fotografia com Roger Deakins (Blade Runner 2049), Bruno Delbonnel (O Destino de Uma Nação), Hoyte van Hoytema (Dunkirk) e Dan Laustsen (A Forma da Água).

Peele é o primeiro cineasta negro a ser indicado como diretor, produtor e roteirista.

7) Apenas 28 cineastas conseguiram ser indicados aos prêmios de Melhor Direção, Melhor Filme e Melhor Roteiro (Original ou Adaptado) em um só ano, e somente um deles é negro: Jordan Peele (Corra!). O diretor fez sua estreia na premiação da Academia como se fosse um veterano e se juntou a um seleto clube de diretores/roteiristas/produtores que inclui nomes como Billy Wilder e Alejandro González Iñarritú. Peele também tornou-se o quinto diretor negro a ser nomeado ao Oscar de Melhor Direção: antes dele, apenas John Singleton (Os Donos da Rua), Lee Daniels (Preciosa - Uma História de Esperança), Steve McQueen (12 Anos de Escravidão) e Barry Jenkins (Moonlight: Sob a Luz do Luar) foram indicados ao caneco.

Gerwig (à dir.) dirige Ronan em Lady Bird.

8) Ainda no assunto direção, outra pessoa que vem abrindo espaços para as mulheres é Greta Gerwig (Lady Bird - A Hora de Voar). A atriz e roteirista fez uma aclamada estreia como cineasta ao dirigir Saoirse Ronan (Brooklin) na dramédia indicada a 5 Oscar e tornou-se a quinta mulher a ser indicada ao prêmio de direção da Academia. Anteriormente, somente Lina Wertmüller (Pasqualino Sete Belezas), Jane Campion (O Piano), Sofia Coppola (Encontros e Desencontros) e Kathryn Bigelow (Guerra ao Terror) conseguiram atingir a lista final de cinco nomeados. Até hoje, Bigelow permanece sendo a única mulher a ter vencido o Oscar de Melhor Direção; todos os outros 88 vencedores são homens. Parece que a Academia realmente precisa se movimentar para incentivar - e indicar - mais realizadoras, não é mesmo?

Ford vai disputar o Oscar de Melhor Documentário ao lado de veteranos como Agnès Varda e Steve James.

9) A comunidade trans também está representada na 90ª edição do Oscar. Yance Ford, na verdade, tornou-se a primeira pessoa trans a ser indicada por dirigir um longa-metragem: no caso, o documentário Strong Island, sobre a violenta morte de seu irmão e os recentes abusos de poder cometidos pela polícia estadunidense contra a população negra. A primeira pessoa trans a ser indicada na história da Academia foi Angela Morley, compositora da trilha sonora de O Pequeno Príncipe, em 1975.

Spencer interpreta a fiel escudeira de Eliza (Sally Hawkins) em A Forma da Água.

10) Três vezes Octavia Spencer! Com sua indicação por A Forma da Água, a atriz tornou-se a artista negra mais vezes indicada ao Oscar ao lado da amiga Viola Davis (Um Limite Entre Nós). Spencer - que venceu o prêmio da Academia de Melhor Atriz Coadjuvante por Histórias Cruzadas e foi nomeada ao mesmo troféu no ano passado por Estrelas Além do Tempo - também emplacou, consequentemente, duas indicações consecutivas à mesma categoria, um feito notável em qualquer âmbito do Oscar. Será que ela retorna no ano que vem? Para vencer em 2018, terá que passar pela favorita Allison Janney (Eu, Tonya) e também por outras fortes concorrentes, como Mary J. Blige (Mudbound), Lesley Manville(Trama Fantasma) e Laurie Metcalf (Lady Bird).

Kobe Bryant é uma das maiores lendas da história do basquete.

11) Não é sempre que um jogador torna-se um dos mais importantes atletas da história de seu esporte e também é indicado ao Oscar. Mas este é o caso de Kobe Bryant, lendário ex-basquetebolista e ídolo dos Los Angeles Lakers, uma das mais icônicas equipes da NBA. Além de ser cinco vezes campeão do torneio de basquete dos Estados Unidos e duas vezes medalhista de ouro olímpico, o atleta também recebeu uma nomeação ao prêmio da Academia pelo curta-metragem animado Dear Basketball, baseado em um poema escrito pelo jogador antes de se aposentar. No filme, as palavras de Bryant são acompanhadas por uma trilha sonora composta por ninguém mais, ninguém menos que o maestro John Williams.

Família que trabalha unida, permanece unida: Agnès Varda ao lado dos filhos, Mathieu Demy e Rosalie Varda.

12) Retornando ao documentário Visages, Villages: a nomeação da não-ficção codirigida pelo muralista e fotógrafo JR também marca a primeira vez em que mãe e filha - Agnès Varda dirige e Rosalie Varda produz o elogiado longa-metragem - são indicadas ao Oscar pelo mesmo filme. Existe coisa mais fofa que isso?

A cantora entrega uma aclamada performance como atriz em Mudbound.

13) Mary J. Blige (Mudbound - Lágrimas Sobre o Mississipi) atingiu um novo patamar. Antes da cantora e atriz, nenhum outro intérprete musical ou cênico, independente de sua etnia e/ou gênero, conseguiu ser nomeado, no mesmo ano, a um Oscar de atuação e a um Oscar musical. No caso de Mary J. Blige, ela foi indicada ao prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante e ao troféu de Melhor Canção Original, com a peça "Mighty River". Isso é que é chegar chegando com duas performances aclamadas de uma só vez no evento da Academia.

Emma Thomas e Christopher Nolan e Kumail Nanjiani e Emily V. Gordon.

14) O amor está no ar: a 90ª edição do Oscar quebrou o recorde do número de casais que dividem nomeações. Entre as duplas unidas por matrimônio, estão Emma ThomasChristopher Nolan (Dunkirk, Melhor Filme); JoAnne Sellar e Daniel Lupi (Trama Fantasma, Melhor Filme); Emily V. Gordon e Kumail Nanjiani (Doentes de Amor, Melhor Roteiro Original); Kristen Anderson-Lopez e Robert Lopez (Viva - A Vida é uma Festa, Melhor Canção Original); Dorota Kobiela e Hugh Welchman (Com Amor, Van Gogh, Melhor Animação); Elaine McMillion Sheldon e Kerrin Sheldon (Heroin(e), Melhor Curta Documentário); Kate Davis e David Heilbroner (Traffic Stop, Melhor Curta Documentário); Max Porter e Ru Kuwahata (Negative Space, Melhor Curta Animado).

O aclamado Logan tornou-se ainda mais relevante.

15) Desde a nomeação de Os Incríveis, em 2005, nenhum filme de super-heróis havia sido indicado a um Oscar de roteiro. Mas, com Logan, esse hiato teve fim: o aclamado longa de James Mangold foi nomeado ao prêmio de Melhor Roteiro Adaptado no evento da Academia. A menção da última aventura de Hugh Jackman como Wolverine também é a primeira de um filme do gênero na categoria. Será que a Academia está se rendendo aos filmes do Universo Cinematográfico da Marvel, do Universo Estendido da DC e do Universo X-Men da Fox - recém-vendido para a Disney em uma compra bilionária.

16) Com oito indicações, a Netflix tornou-se a empresa de streaming mais bem-sucedida em número de nomeações - a Amazon segue na frente em termos de prestígio porque conseguiu emplacar Manchester à Beira-Mar na categoria de Melhor Filme no ano passado. Entretanto, as indicações recebidas pela Netflix em 2018 marcam a chegada da companhia em um novo patamar: até agora, a gigante do streaming ainda não tinha conseguido abocanhar nomeações nas principais categorias do Oscar. Com Mudbound indicado a 4 prêmios (Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Fotografia e Melhor Canção Original), no entanto, a Netflix alcançou a "série A" do prêmio da Academia. Os outros filmes da empresa mencionados na lista de indicados ao Oscar são: Ícaro (Melhor Documentário); Strong Island (Melhor Documentário); Corpo e Alma (Melhor Filme Estrangeiro); e Heroin(e) (Melhor Curta Documentário).

Saldanha foi nomeado por O Touro Ferdinando.

17) É do Brasil! Carlos Saldanha (Rio), diretor de O Touro Ferdinandorepresenta o nosso país na cerimônia 2018 do Oscar com sua nomeação ao prêmio de Melhor Animação. Além disso, com esta indicação, o cineasta e animador tornou-se nosso primeiro conterrâneo a ser nomeado duas vezes à premiação da Academia - a primeira foi em 2004, pelo trabalho no curta Gone Nutty.

Del Toro já varreu todas as premiações possíveis: será que ele vencerá o Oscar?

18) O grande favorito ao Oscar de Melhor Direção, Guillermo del Toro (A Forma da Água), tornou-se o quinto latino-americano a ser indicado ao prêmio. Antes do mexicano, somente os brasileiros Hector Babenco (O Beijo da Mulher-Aranha) e Fernando Meirelles (Cidade de Deus) e Alfonso Cuarón (Gravidade) e Alejandro González Iñarritú (BabelBirdmanO Regresso), conterrâneos do cineasta de A Forma da Água, atingiram tal feito. Assim, se del Toro vencer, será o terceiro mexicano a levar o prêmio e o sétimo entres os últimos oito vencedores do Oscar de Melhor Direção que não nasceu nos Estados Unidos - apenas Damien Chazelle (La La Land), atual detentor do título, nasceu no país governado por Donald Trump.

Chalamet é o terceiro ator mais jovem a ser indicado ao Oscar.

19) Timothée Chalamet, indicado ao Oscar de Melhor Ator por Me Chame Pelo Seu Nome, parece ter surgido do nada, mas sua presença no filme supracitado e no também nomeado Lady Bird - A Hora de Voar provam que ele veio para ficar e que é um dos profissionais mais promissores de sua geração. Além disso, o fato curioso sobre sua inclusão na lista final de atores principais é que Chalamet, de 22 anos, é o mais jovem a ser indicado ao prêmio em 80 anos. À sua frente, apenas Jackie Cooper (Skippy), nomeado quando tinha apenas 9 anos de idade em 1930, e Mickey Rooney (Sangue de Artista), aos 19 anos em 1939.

Nolan, enfim, foi reconhecido pelos cineastas da Academia.

20) Parece mentira, mas não é: Christopher Nolan, aclamado na indústria há anos e responsável por alguns dos blockbusters mais importantes dos últimos anos (Batman - O Cavaleiro das TrevasA OrigemInterestelar), ainda não havia sido indicado ao Oscar de Melhor Direção. O cineasta do elogiado Dunkirk - Nolan também foi indicado como produtor à categoria Melhor Filme - fora nomeado anteriormente como produtor e roteirista por A Origem e como roteirista por Amnésia.




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Parceiros

Copyright (c) 2018 - Flash Back Fm HD - Todos os direitos reservados